JUNTAR FORÇAS POR GRÂNDOLA

Novembro 15 2009

DE ACORDO COM SITE  DA TVI 24 ESTAS SÃO AS NOTÍCIAS, FIQUEMOS ATENTOS AO QUE SE PASSA...

 

Santiago do Cacém: eleições podem repetir-se

Assembleia não chegou a acordo com a eleição do quarto vogal da junta liderada pela CDU

Por: Redacção /ASC  |  13-11-2009  18: 13

  • Boletins de voto

As eleições podem voltar a repetir-se na freguesia de Santiago do Cacém, depois de a Assembleia não ter chegado a acordo quanto à eleição do quarto vogal da junta, liderada pela CDU, noticia a «Lusa».

A primeira sessão da Assembleia de Freguesia realizou-se a 29 de Outubro e a segunda a 11 de Novembro, mas sem se chegar a qualquer acordo.

A CDU venceu as eleições na freguesia de Santiago do Cacém com 41% dos votos, obtendo assim uma maioria relativa, tendo eleito seis dos 13 elementos da Assembleia. Na oposição estão três membros do PS, três do PSD e um do Bloco de Esquerda (BE).

«Na primeira sessão elegemos três dos quatro vogais da Junta, faltava eleger um», explicou à agência «Lusa» o presidente eleito, Vítor Barata, acrescentando que não conseguiram «chegar a acordo» ao ser «rejeitada» a proposta de um segundo vogal da CDU.

É que a oposição quer que seja eleito para o executivo um elemento de cada força política com mandatos na Assembleia da Freguesia - PS, PSD e BE - enquanto a CDU considera que, dessa forma, fica em minoria, comprometendo o programa eleitoral. A CDU propôs, por isso, que dois dos vogais fossem do PS e do PSD.

A CDU entende que, mesmo sem uma maioria absoluta, tem «legitimidade para gerir os destinos da freguesia» e «concretamente o executivo da Junta».

 

 

 

 

publicado por Bloco Grandola às 18:03
|  O que é? | favorito

ahhh afinal os comunas preferem o ps e psd. já estão apresentados! é tudo uma corja que mete nojo! deviam ter vergonha f.....!!!
toni a 15 de Novembro de 2009 às 18:56

Olha que lindo! E o povo é quem mais ordena... filhos da mãe!
Deviam ter vergonha nas fuças.
G.I. a 15 de Novembro de 2009 às 21:54

A malta já não pensa.

“Já não seremos humanos”

Morreu recentemente com 100 anos Claude Lévi-Strauss, ele que afirmava numa das suas obras "O Pensamento Selvagem" (1962), não haver uma verdadeira diferença entre o pensamento primitivo e o moderno, o que até parece ser verdadeiro embora não possa ser visto de forma linear, pois houve outras formas de pensar noutras tantas civilizações bastante evoluídas que sem se saber bem como entretanto se extinguiram, ou foram sendo extintas.

Se traçarmos a linha recta entre as civilizações primitivas e essas outras civilizações entretanto extintas de forma mais ou menos misteriosa, diríamos que teria havido desenvolvimento tecnológico e evolução na forma de pensar, se outra linha recta fosse traçada desse ponto até às civilizações modernas diríamos que continuou a existir desenvolvimento tecnológico mas que terá havido regressão na forma de pensar.

E é este parêntesis que faltava fazer para validar aquela teoria de CLS, o desenvolvimento tecnológico sempre foi uma constante das nossas sociedades, mas a evolução na forma de pensar sempre foi sendo aniquilada, normalmente pelas tais sociedades mais primitivas, às quais o desenvolvimento tecnológico interessava, mas a evolução na forma de pensar era vista como uma ameaça, daí que tenhamos chegado aos nossos dias no tal ponto em o pensamento moderno converge no pensamento primitivo.

E assim se atingiu esta modernidade tecnológica de pensamento primitivo em que todos observamos o definhar da sociedade e dos seus valores a cada dia, mas em que parece também não haver ninguém com capacidade para inverter este estado de coisas, isto porque a evolução na forma de pensar continua e continuará a ser vista como uma ameaça que importa travar a todo o custo e o desenvolvimento tecnológico parecer não ter fim.

E é aqui neste ponto que temos que procurar o equilíbrio, tentando contrariar os interesses instalados que nos querem primitivos na forma de pensar, mas rodeados da mais bela tecnologia, porque a continuar assim iremos desembocar na sociedade hiper-tecnológica mas em que provavelmente já nem sequer pensamos, em que todos os valores humanos estarão definitivamente perdidos, seremos também nós nessa altura produtos da tecnologia em que nos deixámos afogar, mas seguramente já não seremos humanos.
Anónimo a 15 de Novembro de 2009 às 22:11

Amigos, venho aqui dizer publicamente que no outro blog estão a enganar-nos e a atrofiar a pessoa que mais escreve e que mais gostamos (eu gosto) de ler. Não faz parte do meu feitio baixar os cornos, olhar para o lado e fingir que não vi nada. Se aqui se passar o mesmo, deixam de ser dignos da mi nha confiança e simpatia e até do meu voto. Até agora não baixei as calças a ninguém e não vão ser vocês que me vão ao... percebem?
Vejam lá se tomam juízo e deixam de ser parvos. Se a mulher fez o artigo qual é o problema ter assinado? É esta a vossa democracia? Pois metam-na onde ela caber!
G.I. a 15 de Novembro de 2009 às 23:27

Caros amigos,
não se trata de enganar ninguém, nem de colocar A,B, ou C no seu lugar, porque neste partido todos estamos na mesma posição.
Ao esclarecermos que o artigo devia aparecer com o nome da Concelhia de Grândola do Bloco de Esquerda, e não com o nome da Josefina Baptista, tem a ver com o seguinte:
A Concelhia de Grândola do BE, reúne na nossa sede, todos os sábados as 20H30, onde entre os presentes e com as ideias de todos se elabora um texto para publicação no Jornal Ecos de Grândola, num espaço gentilmente cedido ao BE Grândola. Esse texto depois é trabalhado pela Josefina e pelo Henrique, e posteriormente enviado pelo ultimo para o redacção do Jornal.
Por lapso meu (Henrique), e após a Josefina me ter enviado o texto, porque não estive presente, reencaminhei o mesmo para o Ecos sem colocar o nome da Concelhia de Grândola.
Todos nós podemos assinar artigos particulares, ficando assim responsáveis pelo que neles é escrito, quando o artigo sai de uma reunião com a participação de todos, os mesmos aparecem assinados pela Concelhia, já que o seu conteúdo é o resultado da discussão do tema.
Caros leitores, o nosso blogue não pretende criar conflitos, mas sim informar e esclarecer, mostrado a nossa opinião sobre vários temas ligados ao nosso concelho e a politica em geral.
Com os melhores cumprimentos.

Henrique Rodrigues
Henrique Rodrigues a 16 de Novembro de 2009 às 01:52

Entao informe e esclareça de uma vez por todas quem fez o tal artigo do 5º candidato se tem tanto amor à verdade!
Devem pensar que somos todos parvos, devem! Gozam com as pessoas...
Maria Antónia a 16 de Novembro de 2009 às 11:25

Querer ter uma representatividade de 6% igual a 40% é muito pretenciosismo.Penso que há por aqui um problema de poder. E, neste contexto, dizer que se prefer os outros a nós (só porque nos achamos mais democratas?). Para os outros serve a democracia e para nós os nossaos interesses? Acabo de deixar de ser simpatizante do Bloco.
Anónimo a 17 de Novembro de 2009 às 00:12

tb deixei de ser simpatizante DESTE BLOCO... Demasiada arrogância para tão poucos resultados.. enfim!
Cristina a 17 de Novembro de 2009 às 01:12

Poderiam aproveitar um vazio político mas com este tipo de atitudes NINGUÉM VOS APOIA NEM AGUENTA. Fartinhos de arrogância e EU É QUE SEI estamos nós. É uma pena....
Também não voto mais em gente duvidosa
Anónimo a 17 de Novembro de 2009 às 15:56

Segundo as ultimas noticias, o acto eleitoral vai mesmo repetir-se daqui por 6 meses na Freguesia de Santiago do Cacem. Na reuniões realizadas para a constituição da mesa não se conseguiu chegar a acordo e existe mesmo um conflito aberto entre as forças representadas, pelo que dificilmente a situação pode ter resolução sem passar por novo sufrágio.

Anónimo a 19 de Novembro de 2009 às 17:16

É a primeira vez que dou com este blog. Parabéns à equipa.
No assunto em causa há confusão por desconherem alteraçã produzida pela lei 5-A/2002. Agora quem concorrer para uma AF e seja lista mais votada fica com Presidente da Junta. O presidente é que propõe quem vai ser votado para completar a junta. Mas aí entram todos os eleitos para AF e ou se entendem ou há eleições de 6 em 6 meses. Em Barrosas, Benavente, repete-se o caso. Aí foi 3 PS+3CDU+1PSD. CDU e PSD entenderam-se e PS não forma Junta. Em Santiago foi 6CDU+3PS+3PSD+1BE e cdu ficou com 2+1psd+1ps+falta1
sombrinha a 21 de Novembro de 2009 às 18:23

Não há como a informação e análise de dados.
Vamos a factos: a CDU fez a proposta para dois vogais do PS e PSD, como mandam as regras democráticas, isto porque PS e PSD têm 23,68% e 22,3% respectivamente. O Bloco ficou com 6,68%. Ora como pode o Bloco querer estar em pé de igualdade? Mais: a coligação não foi com a CDU, mas sim com o Bloco, alegando que juntos (Bloco, PS e PSD) têm mais votos que a CDU. Se pensarmos na abstenção, votos brancos e nulos, mais aqueles que se estivessem recenceados poderiam votar, temos aqui de facto algo em que pensar.
Mas que raio de democracia e que demonstração de tolerância é esta? Este não é o Bloco em que acreditei. Pensei que valores como o respeito pelas decissões democráticas e a tolerância fizessem parte do espirito bloquista. Afinal não. É o poder custe o que custar e com quem tiver que ser. É a manipulação do resultado da vontade expressa pelo Povo. Quando o Bloco poderia cumprir muito bem o seu papel como oposição na Assembleia de Freguesia para que foi eleito.

Anónimo a 22 de Novembro de 2009 às 02:50

Isto é a democracia que fomos "criando" ao longo dos tempos, desde la revolucion, então??!! A lei não serve? Muda-se a lei, muda-se tudo e faz-se de tudo o PODER é que interessa, mas parece-me a mim que isso vale para TODOS.. alianças todos as podem fazer também, não percebo o espanto
Anónimo a 22 de Novembro de 2009 às 18:58

Em Barrosas, Benavente, a CDU perdeu as eleições e o resultado de eleitos para a AF foi: 3PS+3CDU+1PSD. Como o PS ganhou ficou presidente da junta o 1º da lista do PS e não se formou a junta porque CDU e PSD coligaram-se para os outros 2 membros da junta serem da CDU e como o presidente não esteve pelos ajustes o assunto ficou por resolver. É curioso como em Santiago um elemento do PSD teve 10 votos. Verificou-se mais uma vez a aproximação da CDU ao PSD. Será que a CDU está a pensar ir para o governo com o PSD ? Na Moita a CDU também deu o braço ao PSD. O que é isto senhores ?
sombrinha a 22 de Novembro de 2009 às 21:53

Um Blogue do Bloco de Esquerda de Grândola atento ao Mundo
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
19
20
21

22
24
26
27
28

29
30


pesquisar
 
NOSSO EMAIL
blocograndola@gmail.com
ESTÀS A OUVIR
VENHAM MAIS CINCO
VENHAM MAIS CINCO
blogs SAPO