JUNTAR FORÇAS POR GRÂNDOLA

Fevereiro 01 2010

SUBSIDIO DE DESEMPREGO

 
O BLOCO DE ESQUERDA VAI APRESENTAR NA ASSEMBLEIA DA REPUBLICA UMA PETIÇÃO SOBRE O ALARGAMENTO DO SUBSIDIO DE DESEMPREGO.

Para isso precisamos da sua assinatura

Vamos estar nos mercados Municipais de Fevereiro e Março, junto a entrada principal para recolher as assinaturas de quem se queira juntar a nós nesta iniciativa

Dia 8 de Fevereiro e dia 8 de Março durante a manha (segundas-feiras) no recinto da feira.

Desde já o nosso obrigado

CC do BE Grândola
publicado por Bloco Grandola às 21:21
|  O que é? | favorito

“A nova cabala”

A fotografia que fez capa de primeira página do semanário Expresso deste fim de semana não deixa de ser preocupante, pela postura do ministro na mesma, mas mais preocupante ainda pelo título que a acompanha e onde se lê “TGV tem de ser adaptado à realidade orçamental”.

Por seu lado uma das manchetes de primeira página do DN de hoje será caso para nos deixar também preocupados ao afirmar que “Ministros têm mais 3,2% para viagens e carros”.

Mas motivo de enorme preocupação deve ser para nós uma crónica de opinião que deveria ter sido hoje publicada no JN e onde se deveria ler a dado passo da mesma “é mais um louco, um problema que tem que ser solucionado”.

No primeiro caso a preocupação é de índole financeira e de gestão e resta-nos saber se um TGV adaptado à nossa realidade orçamental significa que vamos ter um TGV que anda mais devagar, ou se depois não iremos ter dinheiro para a sua manutenção, mas apesar de tudo não passa disso mesmo, gestão.

Já o segundo caso afigura-se um pouco mais preocupante, pois revela que no momento complicado que atravessamos e em que o exemplo deveria vir de cima, ou melhor vem de cima, nos dá um sinal oposto àquele que deveria ser dado e já se trata de uma questão de postura perante as situações.

Agora o último caso é de todo inaceitável pois trata-se de uma situação em que os direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, consagrados na constituição começam a ser postos em causa e significa o atravessar de uma perigosa fronteira entre a democracia higiénica e a ditadura encapotada pelo voto do povo, ou então não é nada e estamos apenas perante uma nova cabala.
Anónimo a 2 de Fevereiro de 2010 às 00:01

Faço questão de lá passar, não sou cliente habitual dos mercados municipais mas pelo vosso motivo vou comparecer. Pelo menos vocês ainda se lembram do nós. Obrigado
Anónimo a 2 de Fevereiro de 2010 às 10:35

“No topo da pirâmide”

Será possível que existam três respostas certas e um errada para uma mesma questão, claro que sim, vamos então demonstrá-lo usando para tal a seguinte pergunta “A imprensa em Portugal é verdadeiramente livre?” e verificar o que daqui resulta.

Analisemos então a primeira resposta “Não, de todo”, é pela certa a primeira das respostas certas, pois vemos televisão, ouvimos rádio e lemos jornais, vemos, ouvimos e lemos mas se não soubermos filtrar e analisar não passa disso mesmo, um mero exercício lúdico em que ocupamos um pouco do nosso tempo, sem grande proveito para a nossa percepção das realidades ocultas.

Em relação à segunda resposta “Não. É controlada pelo poder político”, é também uma resposta certa com evidências cada vez mais nítidas de que assim é, por inúmeros exemplos recentes vindos a público, muitas vezes são fugas de informação indesejáveis e que causam grandes embaraços aos visados.

A terceira resposta em escrutínio “Não. É controlada pelo poder económico”, é também ela muito certa pois este é o poder que condiciona todos os outros e condiciona até por vezes a nossa capacidade de vermos, ouvirmos e lermos para além das evidências que nos querem vender e que acabamos por comprar pelo mesmo preço.

Daqui resulta que nós estamos condicionados pelo poder político que por sua vez está subjugado ao poder económico, o que dá que andemos todos movidos a euros que condicionam a nossa capacidade de percepção da realidade e nos movamos em realidades alheias construídas pelos poderes acima, ou seja troco de uns trocos aceitamos participar no jogo.

Então e a última resposta, bem essa resposta é “Sim”, e decorre de tudo o que foi dito anteriormente que é precisamente esta a resposta errada, pois se alguém paga, esse alguém quer ver-nos a beber a sua informação e a movermo-nos nas realidades decorrentes dos cenários virtuais apresentados.

Então e estamos nós em circuito fechado e condenamos neste mundo real a deixarmo-nos aprisionar por estes cenários virtuais ? Não como nem tudo são más notícias apresentasse-nos agora um mundo virtual em que já é possível vislumbrar alguns cenários reais, mas ainda assim também aqui é necessário que façamos uso das nossas faculdades de filtrar e analisar a informação se não quisermos ficar reféns daqueles que detêm o poder económico e como tal também no mundo virtual se posicionam no topo da pirâmide.
Anónimo a 3 de Fevereiro de 2010 às 11:42

“Segurança visceral”

Quando no ano de 1994 tive que fazer algumas deslocações ao México por motivos profissionais lembro-me bem que os procedimentos de segurança para embarque num voo intercontinental apenas contemplavam a revista aleatória das bagagens e a vistoria pessoal através de um bastão electromagnético para detecção de objectos metálicos.

Já nos voos domésticos na época não recordo qualquer procedimento particular de segurança, a não ser o preenchimento de um pequeno questionário, o embarque era feito a pé pela pista até ao aparelho e as bagagens não eram sequer inspeccionadas.

Coincidiu com uma das minhas estadas nesse país o infeliz acontecimento que foi o assassinato do candidato à presidência pelo Partido Revolucionário Institucional, Luis Donaldo Colosio, e aí o incremento das medidas de segurança nas ruas e aeroportos resumiu-se à presença do exército e aumento do número dos efectivos policiais para vigilância, pois não existia ainda a vídeo-vigilância.

Mais tarde o recurso à vídeo-vigilância foi-se banalizando, a instalação de pórticos electromagnéticos para controlo de passageiros e de scanners ultra-sónicos para inspecção de bagagens passaram também a ser conhecidos de todos, mais tarde tivemos também que passar descalços nos pórticos e o calçado passava junto com a bagagem de mão, não sei se foi moda ou se a prática ainda se mantem.

Mais recentemente e com a necessidade de apertar ainda mais as medidas de segurança vieram os scanners corporais que já permitem inspeccionar-nos até à epiderme sem termos que nos despir, a proibição de transporte de líquidos, entre outras medidas, tudo em prol de uma segurança máxima que todos nós já não dispensamos.

Nesta década e meia muito se evoluiu em matéria de segurança, mas que fazer agora que os terroristas ameaçam realizar intervenções cirúrgicas para colocar explosivos líquidos nas entranhas mais profundas dos seus corpos ? Já se adivinha a necessidade de realização de uma endoscopia antes de embarcarmos num qualquer voo, estamos assim prestes a entrar na época da segurança visceral.
Anónimo a 4 de Fevereiro de 2010 às 14:02

“A besta”

As notícias não são as melhores para os PIGS, Portugal, Itália, Grécia e Spain (Espanha), designação atribuída pelo mundo da economia europeia por considerar estes os países que mais divergem em termos económicos, situação esta que se viu agravada pela grave crise mundial que atravessamos, ou seja ficámos todos ainda mais PIGS.

Apesar de tudo a Itália pelas mãos do seu multimilionário primeiro-ministro que controla os media e uma boa parte da economia do país por esta estar dependente do estado, tem sabido ocultar com mestria todas as debilidades por que o país atravessa e sabido porventura corrigir os factores mais visíveis para o exterior, jogando com estes meios que domina.

Já a Espanha com o patriotismo que se lhes reconhece conseguiu agora com uma jogada de mestre do seu comissário europeu para a economia e política monetária, desviar as atenções da sua também débil situação económica ao afirmar que “Portugal e Grécia partilham dos mesmos problemas económicos, como a perda permanente de competitividade e um défice público que não tem origem na crise, mas que é sobretudo estrutural”.

E até a Grécia onde a situação é sem dúvida das mais graves da UE, conseguiu temporariamente desviar as atenções do resto do mundo ao apresentar de imediato o PEC, Pacto de Estabilidade e Crescimento, e embora estando sob supervisão da UE, conseguiu com esta manobra algum tempo para respirar e iniciar as necessárias correcções das suas políticas internas.

E agora faltamos nós, o que não seria de estranhar com o habitual espírito de deixar tudo para o último dia, só que desta vez o último dia aproxima-se a passos muito largos, a julgar pelos títulos “O PSI 20 é o índice que mais cai em todo o mundo”, “Risco da dívida portuguesa bate novo recorde”, e apesar de fazermos parte de uma União este estado de coisas parece estar mais próximo do salve-se quem puder.

É pois necessário fazer o trabalho de casa e com a máxima urgência apresentar junto da UE o nosso PEC e não adiantam os lamentos do tipo dos que ouvi hoje “Investidores estão com espírito animal”, ao nosso ministro da economia, ou não saberá ele que esse é o verdadeiro espírito do sistema capitalista, que procura presa após presa para rapidamente saciar o seu apetite voraz, urge pois arregaçar as mangas e fazer aquilo que tem que ser feito para tentar desviar a atenção da besta.
Anónimo a 4 de Fevereiro de 2010 às 23:50

“O nosso Berlusconi”

O nosso Berlusconi é também um sedutor, quando antes se falava que teria comportamentos sexuais desviantes, sabe-se agora que amealha conquistas com direito a capa de revista e tudo, rodeia-se de várias mulheres seja na governação, seja em comemorações de eventos relevantes para a Pátria, está seguramente no bom caminho.

O nosso Berlusconi tem também um fraquinho pelo controlo do sector da comunicação social, sabe-se agora que tem um plano bem delineado para assumir essa posição, tendo já promovido com recurso a amigos alterações várias nos conselhos de administração de vários órgãos e enviado para estágio alguns profissionais mais incómodos, também aqui segue pelo caminho certo.

O nosso Berlusconi tem também um esquema bem urdido, embora um pouco assucatado, por forma a dominar o sistema económica e os lugares chave de várias empresas públicas e algumas privadas, para poder oferecer aos boys e amigalhaços lugares de destaque por valorosos serviços prestados à Nação, é este o caminho certo, não poderia ser outro.

Ao nosso Berlusconi só faltam dois pequenos pormenores para facilitar o trilhar do caminho com maior celeridade, um é ser multimilionário, pois o poderio económico facilita muita coisa e o outro é ser atingido por uma réplica do Mosteiro dos Jerónimos nos dentes para que a sua fama corra mundo.
Anónimo a 6 de Fevereiro de 2010 às 23:46

Reacção às revelações sobre o caso Face Oculta

Petição e manifestação “pela liberdade” em marcha na Internet
08.02.2010 - 16:13 Por Luciano Alvarez

São na sua maioria autores de blogues. As suas simpatias políticas vão da esquerda à direita. Uniram-se para pedir esclarecimentos sobre o caso Face Oculta depois das revelações feitas pelo semanário "Sol". Lançaram uma petição pública “pela liberdade” e, quinta-feira, às 13h30, manifestam-se frente à Assembleia.

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/peticao-e-manifestacao-pela-liberdade-em-marcha-na-internet_1421806

http://todospelaliberdade.blogs.sapo.pt/
Anónimo a 8 de Fevereiro de 2010 às 23:43

Petição TODOS PELA LIBERDADE

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N1213
Anónimo a 8 de Fevereiro de 2010 às 23:54

“Animal irracional”

A propósito da crise e já agora da Grécia, que parece estar na moda, tanto dela se fala, soube-se que os gregos apesar de se encontrarem à beira do precipício tem as esplanadas sempre cheias, pura irracionalidade, não deveriam numa atitude mais racional estar num qualquer retiro a tentar encontrar saídas para este estado de coisas, talvez até estejam certos pois tristezas não pagam dívidas e o passo em frente mesmo estando à beira do precipício até pode ser divertido se equipados de pára-quedas.

Enquanto isso a outra Europa diverte-se a construir siglas para a desgraça alheia, após os PIGS (Portugal, Irlanda, Grécia e Spain), surgem agora os STUPID (Spain, Turquia, United Kingdom, Portugal, Irlanda e Dubai), para designar o grupo de países que podem ser afectados por um efeito dominó em caso de falência da Grécia, numa atitude de irracionalidade por oposição a uma atitude de maior racionalidade que seria a de praticar maior solidariedade entre todos, uma vez que pertencem a uma união, ou será mais divertido atirar pedras aos telhados dos vizinhos.

E nós por cá no canto da Europa, país detentor de um imenso passado e que já foi dono de metade do mundo o que nos divertimos a fazer, andamos todos distraídos dos reais problemas que nos afectam e passamos a vida a baixar o défice para depois o deixar subir e logo a seguir fazê-lo baixar e assim sucessivamente, qual carrossel gigante, e talvez ensombrados pelo tal passado de grandeza continuamos a querer mostrar obras faustosas numa atitude pouco racional do tipo vão-se os dedos e fiquem os anéis.

Irra, mas se o homem em atitudes pouco racionais faz quase sempre o contrário daquilo que seria sensato e que quase sempre defende e apregoa, para quê prosseguir neste caminho, só pode ser porque ao contrário daquilo que se julgava o homem não é um animal racional, mas sim um ser provido de uma inteligência quanto baste, ou talvez até um pouco menos e quando se baixa ao mais intimo de seu ser este revela-nos um perfeito animal irracional.

Anónimo a 10 de Fevereiro de 2010 às 01:03

“Sociedade arco-íris”


Shosholoza
Kule ... Zontaba
Stimela siphume South Africa


Em Agosto de 1962 foi preso e sentenciado a 5 anos de prisão, permaneceu em cativeiro durante 28, sendo hoje com 91 anos alvo de uma homenagem no parlamento do seu país, quando se celebra o 20º aniversário da sua libertação, este homem desde sempre teve um sonho que soube perseguir até à exaustão e diz quem de perto com ele privou, sem nunca ter cometido erros políticos.

O seu sonho, segundo as suas palavras era construir no seu país uma sociedade arco-íris, metáfora utilizada para significar que independentemente da raça, opções políticas e credos, a cada homem fosse concedido o direito de um voto, isto numa sociedade multiétnica e atravessada por ódios raciais profundos, que faziam parecer impossível a sua concretização.

Desde os tempos do cárcere trabalhou com persistência no sentido da concretização desse sonho, pois nas múltiplas relações que cultivou, com pessoas dos mais variados quadrantes, sempre soube considerar cada homem que com ele se cruzou como o mais importante, postura que viria a congregar em torno da sua personalidade um amplo consenso com vista à tão desejada união do seu país profundamente dividido.

Aquando da sua libertação há precisamente 20 anos deu-se o princípio do fim da indignidade e os primeiros passos em liberdade foram acompanhados e aplaudidos por uma multidão no local e em directo por todo o mundo, numa enorme manifestação de apreço e reunindo à sua volta todas as cores do arco-íris, como que a tornar realidade naquele momento o sonho de toda uma vida.

Viria posteriormente a tornar-se um grande estadista e a presidir aos destinos do seu país, na concretização dos ideias que até aí havia defendido, ainda hoje com 91 anos é o mais amado dirigente mundial e como dizia Peter Gabriel, se o mundo pudesse ter apenas um pai, seria ele o escolhido, curvemo-nos pois em homenagem diante do arco-íris.
Anónimo a 11 de Fevereiro de 2010 às 23:24

Um Blogue do Bloco de Esquerda de Grândola atento ao Mundo
mais sobre mim
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28


pesquisar
 
NOSSO EMAIL
blocograndola@gmail.com
ESTÀS A OUVIR
VENHAM MAIS CINCO
VENHAM MAIS CINCO
blogs SAPO